A vida sem Deus não é vida!

Todas as vezes que leio o livro de Eclesiastes fico com a sensação de que Salomão estava numa depressão total, rs. Porque a impressão que dá é que nada na vida dele tinha sentido e quando olhamos para o que ele teve, vemos que humanamente foi um homem realizado;

Realizei grandes coisas. Construí casas para mim e fiz plantações de uvas. Plantei jardins e pomares, com todos os tipos de árvores frutíferas. Também construí açudes para regar as plantações. Comprei muitos escravos e além desses tive outros, nascidos na minha casa. Tive mais gado e mais ovelhas do que todas as pessoas que moraram em Jerusalém antes de mim. Também ajuntei para mim prata e ouro dos tesouros dos reis e das terras que governei. Homens e mulheres cantaram para me divertir, e tive todas as mulheres que um homem pode desejar. Sim! Fui grande. Fui mais rico do que todos os que viveram em Jerusalém antes de mim, e nunca me faltou sabedoria. Consegui tudo o que desejei. Não neguei a mim mesmo nenhum tipo de prazer. Eu me sentia feliz com o meu trabalho, e essa era a minha recompensa. Mas, quando pensei em todas as coisas que havia feito e no trabalho que tinha tido para conseguir fazê-las, compreendi que tudo aquilo era ilusão, não tinha nenhum proveito. Era como se eu estivesse correndo atrás do vento. (Eclesiastes 2: 4-8)

Muitos nos dias de hoje podem olhar para a vida de Salomão e dizer: Salomão teve a vida que pediu a Deus!

De acordo com o padrão de ambição da nossa atualidade, quem hoje não queria ser o homem mais sábio do mundo? Quem não gostaria de ter os privilégios de um rei? Quem não gostaria de ser o homem mais rico de sua cidade? Quem não gostaria de dizer o que ele disse; não neguei a mim mesmo nenhum tipo de prazer. Eu me sentia feliz com o meu trabalho, e essa era a minha recompensa.

Todos gostariam!!!

A maioria das pessoas associam felicidade à realização pessoal, conquistas de bens e sonhos realizados. Isso pra muitos é o segredo do sucesso. Mas temos aqui o testemunho de um homem que alcançou todas essas coisas e no fim compreendeu que tudo aquilo era ilusão e era como se ele estivesse corrido atrás do vento. O que Salomão quis dizer com isso?

O propósito de Salomão é nos mostrar qual o melhor bem da vida. Mostrar que nossas prioridades muitas vezes estão invertidas, nossos valores estão em coisas erradas. E diz isso com a propriedade de quem já provou o que está dizendo. O livro é uma retrospectiva da velhice, da vida vazia em que ele viveu com o coração desviado do temor do Senhor (1Reis 11:1-8)

Salomão amou muitas mulheres estrangeiras. Além da filha do rei do Egito, ele casou com mulheres hetéias e com mulheres dos países de Moabe, Amom, Edom e Sidom. Casou com elas, mesmo sabendo que o SENHOR Deus havia ordenado aos israelitas que não casassem com mulheres estrangeiras porque elas fariam com que os corações deles se voltassem para outros deuses.

Salomão casou com setecentas princesas e também teve trezentas concubinas. Elas fizeram com que ele se afastasse de Deus e, quando ele já estava velho, fizeram com que o seu coração se voltasse para deuses estrangeiros. Ele não foi fiel ao SENHOR, seu Deus, como Davi, o seu pai, havia sido. Salomão adorou Astarote, a deusa de Sidom, e Moloque, o nojento deus de Amom.

Ele pecou contra o SENHOR e não foi fiel a ele como Davi, o seu pai, havia sido. Na montanha que ficava a leste de Jerusalém, ele construiu um lugar para a adoração de Quemos, o nojento deus de Moabe, e um lugar para a adoração de Moloque, o nojento deus de Amom. Também construiu lugares de adoração, onde todas as suas mulheres estrangeiras queimavam incenso e ofereciam sacrifícios aos seus próprios deuses.

Eclesiastes mostra a sua maturidade nos seus anos finais. Assim como o livro de Cantares reflete sua juventude vigorosa, do mesmo modo que o livro de Provérbios reflete sua meia-idade, segundo tradição judaica.

Então nos deparamos com o conselho de um homem, que após ter errado, está querendo nos mostrar o caminho das pedras. Está com a sua vida querendo nos poupar de cometermos o mesmo erro que ele. Salomão nos ensina que o nosso maior propósito é descobrir qual o melhor bem da vida.

Perto do fim de sua vida Salomão olha pra trás e reflete que tudo que está longe de Deus é vazio, oco e sem sentido. Que a vida sem Deus ou fora da vontade de Dele é fútil. Longe de Deus a vida não é vida, pois só Deus lhe pode dar o verdadeiro significado. E que o melhor bem da vida só pode ser conseguido se alguém teme a Deus e guarda os seus mandamentos.

Na conclusão do livro Salomão escreve um dos versículos que fazem todo o sentido em nossas vidas hoje. Porque assim como ele, nós corremos um sério risco de ter nossas prioridades invertidas e nossos valores errados. De buscarmos tantas coisas, conquistas, posições, bens materiais, achando que a felicidade é um pacote com todas essas coisas dentro. E de no fim de nossas vidas percebermos que tudo que fizemos não valeu de nada, que existiam coisas muito mais importantes a serem priorizadas, realizadas, cultivadas.

Percebermos que foi tudo vaidade, foi como correr atrás do vento.
Salomão conclui: De tudo o que foi dito, a conclusão é esta: tema a Deus e obedeça aos seus mandamentos porque foi para isso que fomos criados. Nós teremos de prestar contas a Deus de tudo o que fizermos e até daquilo que fizermos em segredo, seja o bem ou o mal.

Veja, o resumo é temer a Deus e obedecer os seus mandamentos, pois foi para isso que Deus nos criou. Se isso nós fizermos, tudo em nossa vida terá propósito, terá razão de existir. Em Deus não correremos o risco de vivermos uma vida de vaidade, ou de corrermos atrás do vento, não.

Queridos, que através deste livro, o Espírito Santo possa nos mostrar que nada do que temos e nada do que fazemos terá fundamento, significado ou propósito, se antes não estivermos direcionados ao Senhor.

A minha oração é que, temer a Deus e obedecer aos seus mandamentos seja o maior objetivo do meu e do seu coração, em nome de Jesus.

Com amor,
Natália.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nosso endereço: Rua Dr. Jesuíno Maciel 445 - São Paulo

© Copyright - 2015 - Igreja Cristã da Família Brooklin - Todos os Direitos Reservados